Relógio carbônico

Blog monitorado

Monitoramento de terremotos

Image and video hosting by TinyPic

O sol hoje! clique aqui.

Clique e veja a lua

Clique e veja nosso planeta.

Tempo

OBA

TRADUTOR

Arquivo do Blog

Parceria







FELIZ NATAL E FELIZ 2010



UMA NOVA LUZ

Existe um grande céu
Tão perto de você
Eu sei que encontrei
Essa nova forma de viver
Me tocou com seu amor
E mudou meu corção
Me iluminou com sua luz
E deu a paz com seu perdão

Então que brilhe a nova estrela
E renove todos nós
Vem mostrar o teu poder
Que nos cura e faz crescer
Pois que brilhe a nova estrela
Eu sei que é Jesus
Que nos chama de irmãos e nos conduz

Os dias que erão vazios
Se encherão de alegria
Hoje aprendi viver melhor
Com jesus não me sinto só
Se você não me entendeu
O importante e ser feliz
Abra o coração e se entregue a Deus
E saberá o que ele diz.
QUE NESTE NATAL E NESTE NOVO ANO QUE SE APROXIMA SEJAMOS MAIS SOLIDÁRIOS E FAÇAMOS QUE ESTA NOVA LUZ BRILHE EM NOSSOS CORAÇÕES! SÃO OS VOTOS DO BLOG CIÊNCIAS AQUI!!!
LETRA DA MÚSICA: ANJOS DE RESGATE
Category: 0 comentários

COLONIZAÇÃO DO PLANETA MARTE - UMA REALIDADE.




Com a tecnologia que temos atualmente uma viagem ao planeta vermelho duraria em torno de 8 meses, no entanto, a cada ano que se passa a mesma tecnologia que temos hoje avança cada vez mais, prova disso é o avanço na pesquisa e construção de naves espaciais que apresentam propulsão extraordinária capazes de reduzir o tempo de viagem ao planeta vermelho para 93 dias, esta é a grande saga do mais novo foguete que será testado breve breve pela NASA, o VASIMIR, esta maravilha tcnológica terá a capacidade de acelerar, e continuar acelerando, enquanto se está no espaço, ou seja, diferentemente dos foguetes atuais que se movimentam pela inércia - primeira lei de Newton - no espaço, o VASIMIR consegue acelerar em pleno espaço diminuindo o tempo de viagens distantes como uma viagem para Marte, já uma viagem mais curta até a lua não seria tão viável a utilização do VASIMIR. Veja imagem do VASIMIR abaixo:

Este foguete de magnetoplasma com impulso específico variável funciona por aquecimento do gás hidrogênio até que o mesmo atinja o quarto estado físico da matéria - o plasma - depois utiliza-se o magnetismo na manipulação deste plasma para que não ocorra explosões e assim o mesmo seja expelido do foguete que por ação e reação - terceira lei de Newton- o mesmo possa adiquirir aceleração por impulso - consequência da segunda lei de Newton - e assim obter velocidade.


Existem protótipos, um deles o VASIMIR, que estão sendo analisados e serão testados breve,breve em missões a bordo da ISS - ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL. Caso um desses seja aprovado então basta por em prática a missão à Marte e a sua colonização.


Segundo os cientistas seria possível tornar o planeta Marte habitável fazendo com que o mesmo seja "terraformável". Como isso seria possível? Bem, assim como estamos "vênustransformando" a terra através do efeito estufa poderíamos "terratransformar" Marte, basta que enviemos até o planeta vermelho um gás estufa superpoderoso como o perflúorocarbono e ou produzi-lo lá mesmo. Com o aumento da temperatura de lá, depois de 100 anos teríamos uma temperatura agradável para a constituição da vida, assim, a água que está derretida no subsolo marciano poderia originar oceanos, depois era só arrumar um jeito de a fotossíntese executar as trocas gasosas, pois, ainda não teríamos oxigênio para respirar, isto poderia ser feito enviando bactérias genéticamente selecionadas à Marte que teriam a função de executar estas trocas, depois disso, viriam as plantas e em uma seleção natural, passariamos a modificar o ambiente marciano até que finalmente trocaríamos de planeta. Um projeto ambicioso ,mas, que tem um fundamento científico muito âmplo e real, em cerca de 100 mil anos de pesquisa estaríamos fazendo viagens até marte. É muito tempo? Claro que sim! No entanto, estamos falando de um grande processo de engenharia planetária, depois quem sabe espalhar humanos de vez no sistema solar!
Category: 3 comentários

Rússia confirma que falha em foguete provocou meteoro na Noruega


O comando militar da Rússia confirmou que o estranho fenômeno ótico visto no céu da Noruega na última terça-feira foi de fato causado por uma falha de lançamento de um míssil balístico intercontinental Bulava. Segundo o Ministério da Defesa russo, o míssil foi lançado a partir do Mar Branco, através do submarino nuclear "Dmitri Donskoi", que se encontrava submerso.
"Nas duas primeiras etapas do lançamento o foguete funcionou corretamente, mas na terceira fase ocorreu uma falha técnica", afirmou o comunicado divulgado pelo ministério russo.

De acordo com dados da agência de notícias Interfax, desde que começaram os testes com esse tipo de foguete a Rússia já efetuou onze disparos e seis deles fracassaram. Tecnicamente chamado R30 3M30 Bulava-30, o míssil é a versão marítima do míssil balístico intercontinental terrestre Topol, capaz de carregar até dez ogivas nucleares e atingir alvos a mais de 8 mil quilômetros de distância.


O Fenômeno
O espetacular fenômeno foi presenciado por milhares de pessoas na região norte da Noruega e imediatamente suscitou uma série de teorias sobre a causa, desde o impacto de asteroides e auroras boreais até uma possível tentativa de contato de seres extraterrestres.
O estranho objeto surgiu na última terça-feira de trás de montanhas no norte da Noruega e deixou atônitos os moradores de diversas cidades. O fenômeno iniciou como uma luz azulada e em seguida parou acima do horizonte e começou a girar até formar uma gigantesca espiral que cobriu todo o céu. Em seguida, um feixe de luz verde-azulado saiu de dentro do objeto e assim permaneceu durante 20 minutos até desaparecer.

Inicialmente, alguns analistas consideraram que a estranha luz poderia ter sido causada por uma tempestade geomagnética induzindo a formação de auroras boreais, mas essa hipótese foi rapidamente descartada já que não havia previsão de tempestades solares, além de que os noruegueses são bastante familiarizados com esse tipo de fenômeno.


Míssil
As suspeitas sobre a possibilidade de ter sido um míssil russo começaram a ganhar força depois que uma mensagem do tipo Navtex foi emitida para a região do Mar Branco e foram reforçadas por fotografias feitas durante o fenômeno. Segundo o analista de defesa Pavel Felgenhauer, as cenas vistas sobre a Noruega eram compatíveis com uma falha nesse tipo de míssil.

Segundo Alexander Konovalov, chefe do Instituto de Avaliação Estratégica, localizado em Moscou, os russos terão muito trabalho para fazer esse míssil funcionar. "Isso é muito preocupante, com consequências bastante negativas sobre as forças nucleares russas", disse Konovalov.

"Algumas vezes esse fenômeno pode ser visto quando um míssil falha na alta atmosfera, mas dessa vez a única consequência foi um belo espetáculo pirotécnico sobre a Noruega", finalizou o analista Felgenhauer.
Veja vídeo abaixo:




Category: 2 comentários

UNIVERSOS PARALELOS, CINEMA E MUITA FÍSICA


Quem nunca sonhou ou ficou fascinado com assuntos que falam sobre dimensões, teletransporte, viagens no tempo, universos paralelos?
Quem não gostaria de saber com teria sido sua vida se tivesse optado por outros caminhos?
Hiperespaços (Universos paralelos), é uma teoria defendida por alguns, que acreditam que existem outras realidades, planos de existência paralelos que não enxergamos. Como no filme de ficção,'As Crônica de Narnia' de C.S. Lewis, onde os personagens vivem aventuras em outros universos, passando por portais ocultos na natureza.
Essas dimensões apesar de nunca terem sido provadas, foi e continua sendo muito explorada pelo cinema de ficção.



Para entender melhor esse assunto, precisamos voltar lá na Grécia antiga, quando Euclides acreditava em três dimensões do universo: para baixo, para cima e para os lados.
Em 1905, Einstein descobre através de seus estudos de física, que o espaço e o tempo eram flexíveis e manipuláveis, de modo que era possível encolher o tamanho de um centímetro ou esticar a duração de um segundo. Dessa maneira, Einstein acreditava que a modificação do tempo atingiria a transformação do espaço e vice versa. O tempo do ponto de vista físico não se difere do espaço, espaço e tempo é 'continuum'.
Para complicar mais ainda essa história toda, Einstein aprofundou a Teoria da Relatividade e percebeu que a gravidade era uma distorção na geometria das 4 dimensões e não três dimensões com acreditava Euclides.
Mas em 1920 dois cientistas: Theodor Kaluza e Oskar Klein, em estudos distintos, perceberam que, se a relatividade geral fosse reescrita para acomodar 5 dimensões, em vez de 4, as equações do eletromagnetismo surgiam dela. Mas até onde se pode enxergar, o universo só possui 4 dimensões. Em 1926, Klein afirmava que a quinta dimensão não podia ser vista porque ela estaria enrolada em si mesma.
Até que surgiu a Teoria das Supercordas - que diz que as partículas que compõem o universo teriam a forma de cordas vibrantes, onde cada vibração dá as caracteristica da partícula - uma premissa para os cientístas, capaz de descrever todos os componentes da natureza numa única teoria, que só seria verdadeira se o Cosmos possuísse 26 dimensões.
Contudo, os cientístas, acham que é muita dimensão oculta, perto das 4 que são visíveis.
Os estudos atuais conseguiram cair esse número para 10 dimensões. Caso seja comprovada a teoria das supercordas, ficará provado que o universo possui várias dimensões enroladas e invísiveis. Mas até então, tudo isso é apenas teoria, suposições.

Enquanto isso não acontece podemos continuar a assistir os sensacionais filmes que o cinema produziu e que deixariam até mesmo Einstein de Boca Aberta ou de cabelos em Pé!
Desafiando a Física no Cinema


De Volta Para o Futuro - Trilogia (1985/ 1989/ 1990) – Com produção de Steven Spielberg, marcou uma geração com o inesquecível cientista louco Emmet Brown (Christopher Lloyd) que leva o adolescente Marty McFly (Michael J. Fox) e o cachorro Einstein em viagens no tempo a bordo do carro Delorean DMC-12. Os enlouquecidos pelo sci-fi e por conceitos de física deliram. No segundo filme, os carros de 2015 podem até voar.

Jumper - O que permite David Rice (Hayden Christensen) viajar para qualquer lugar do mundo apenas com o poder do pensamento é uma anomalia genética que ele só descobre na adolescência, mas que foi responsável por muitos dos estranhos acontecimentos de sua vida.

Dejá Vù - Durante as investigações de um atentado terrorista, Doug Carlin (Denzel Washington) se depara com o corpo de uma jovem (Hale Berry) assassinada que parece não se encaixar na cena do crime. Ao tentar desvendar o mistério, o agente encontra pistas que parecem ter sido deixadas por ele mesmo. É quando descobre que o governo sabe como espionar o passado e até mesmo como teletransportar objetos e pessoas para lá.

Efeito Borboleta - Todo mundo já quis voltar no passado para modificar a própria vida. É o que o personagem Evan (Ashton Kutcher) faz ao descobrir que consegue retornar ao corpo de criança com sua consciência adulta, podendo mudar os acontecimentos. No entanto, descobre que o futuro pode ficar muito diferente do que o imaginado.

Stargate - Um egiptólogo (James Spader) é convocado pelo exército para traduzir hieróglifos gravados em um anel encontrado numa escavação. Mas esse artefato se revela, na verdade, um portal estelar que leva os integrantes de uma expedição a um outro planeta, habitado por uma civilização semelhante a do antigo Egito.

Veja resumo em vídeo no you tube:

FONTE: REVISTA MONET/WIKIPEDIA/SUPERINTERESSANTE

Category: 0 comentários

ENVIE UM EMAIL PARA O BLOG CIÊNCIAS AQUI!!!

Quem sou eu

Minha foto

Sou professor da rede privada de ensino lecionando as disciplinas Física, Química, Matemática e Ciências no COLÉGIO EFETIVO/MARTINS - RN. Graduado em Ciências com habilitação em Matemática - Licenciatura Plena - pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN -, graduado em Física - Licenciatura Plena - pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Professor de Física aplicada a radiologia, física aplicada ao petróleo e gás e Desenho técnico de cursos técnicos ministrados pela CENPE cursos, unidade Patu RN

Postagens populares

Seguidores