Relógio carbônico

Blog monitorado

Monitoramento de terremotos

Image and video hosting by TinyPic

O sol hoje! clique aqui.

Clique e veja a lua

Clique e veja nosso planeta.

Tempo

OBA

TRADUTOR

Arquivo do Blog

Parceria







"Cadáver de um ET é encontrado na Sibéria."


O Tema deste artigo está rolando na rede e mais de 4,5 milhões de usuários da internet visualizaram esta notícia, incluindo eu.
O "furo" de notícia não passa de mais uma brincadeira de um engraçadinho.

A história começou com o relato de duas crianças que estavam passeando nas ruas de Irkutsk, na Rússia, quando teriam encontrado em meio à neve um corpo daquilo que logo associariam a um extraterreste.

Com o tempo, a história ganhou novas versões, como um local diferente para o achado -- alguns sites divulgaram que seria a China -- , e recebeu análises de "especialistas", identificando queimaduras pelo frio, projetando tempo de permanência na neve, casos de OVNI/UFO na região, entre outras conclusões.

Entretanto, o mistério já foi revelado: o alienígena é na verdade um boneco recoberto com pão e pedaços de frango. O próprio autor da brincadeira confessou às autoridades russas, segundo afirma o informativo Russia Today


Category: 1 comentários

Estrela de Orion esta diminuindo.




Orion é uma constelação que as pessoas aprendem a reconhecer desde pequeno. Formada pelas "Três-Marias" cercadas por quatro estrelas de grande brilho, a constelação apresenta um desenho simétrico belo e harmonioso, mas alguma coisa bastante estranha está acontecendo ali e uma das estrelas mais conhecidas está simplesmente diminuindo de tamanho.

Apesar de estar a 500 anos-luz de distância, Betelgeuse é uma das estrelas mais brilhantes do firmamento. Classificada como gigante vermelha, a estrela é 900 vezes maior que o Sol e se fosse colocada dentro Sistema Solar cobriria toda a região entre a Terra e o planeta Saturno.

No entanto, um estudo recente feito por cientistas da Universidade de Berkeley, nos EUA, mostrou que Betelgeuse está diminuindo de diâmetro e nos últimos 15 anos encolheu 15% seu tamanho. O estudo foi realizado com auxílio de um interferômetro em infravermelho acoplado ao telescópio de Monte Wilson, na Califórnia, e aceito para publicação no periódico científico The Astrophysical Journal Letters.

De acordo com Charles Townes, co-autor do trabalho, o raio de Betelgeuse encolheu o equivalente à distância entre Vênus e o Sol. "Vamos observar atentamente a estrela nos próximos anos. É perturbador ver essa mudança acontecendo diante de nossos olhos".

Apenas para lembrar, Charles Townes ganhou o Prêmio Nobel de Física em 1964 pelos estudos no desenvolvimento do laser e maser, o equivalente do laser no espectro das microondas.

Vale ressaltar que apesar do encolhimento, a magnitude luminosa da estrela não se alterou, não sendo detectada redução de brilho significativa. Do ponto de vista observacional a estrela se apresenta como uma esfera simétrica, mesmo após Townes e seu aluno Ken Tatebe terem detectado um ponto de luz bastante brilhante na superfície estelar.

Outro co-autor do trabalho, o pesquisador Edward Wishnow também disse não entender porque Betelgeuse está diminuindo. "Levando em conta tudo que sabemos sobre o Universo e as galáxias, existem algumas coisas sobre as estrelas que simplesmente não sabemos. Uma dessas coisas é sobre o que ocorre quando estrelas gigantes vermelhas como Betelgeuse se aproximam do fim da vida", disse o cientista.


Supernova
O cientistas sabem que o fim de Betelgeuse será na forma de uma cataclísmica explosão chamada supernova, mas não existe consenso sobre quando isso irá ocorrer. Alguns afirmam que as mudanças sejam um sinal de que Betelgeuse já esgotou todo seu hidrogênio e está na fase de consumir os elementos mais pesados de interior, caminhando para a explosão supernova dentro de mil anos. Outros acreditam que Betelgeuse deverá sobreviver mais tempo.

Uma supernova é um dos eventos astronômicos de maior magnitude. Quando Betelgeuse explodir seu brilho será 10 mil vezes maior e equivalerá a um pequeno ponto com o brilho da Lua cheia. O fulgor deverá durar alguns meses e poderá ser visto facilmente durante o dia. Em seguida a estrela irá se apagar gradualmente, se transformando em uma estrela de nêutrons com poucas centenas de quilômetros.

Quando isso acontecer, a bela constelação de Orion ficará desfalcada de um de seus vértices, tornando as noites de verão e outono ligeiramente diferentes das que estamos acostumados. Quem viver, verá!

Fonte: Apollo11

Category: 0 comentários

Evento no céu! Vem ai o cometa Elenin.


Se você já estava ficando triste e cabisbaixo por não ter nada pra olhar no céu além de Vênus e Saturno, então prepare-se. Seus dias de infortúnio terminaram! Em breve você terá muitos dias de felicidade astronômica pela frente e poderá compartilhar com seus amigos e familiares essa fase excepcional de sua vida. Vem aí o cometa Elenin!
Descoberto em 10 de dezembro de 2010 pelo astrônomo russo Leonid Elenin, o objeto C/2010 X1 Elenin é um cometa com período orbital de aproximadamente 11.500 anos e foi visto pela primeira vez através de um dos telescópios robóticos do International Scientific Optical Network, instalado no Novo México, EUA.

Quando foi descoberto, Elenin apresentava magnitude aparente de 19.5, cerca de 150 mil vezes menos brilhante que o limiar de 6.5 da visão humana, lembrando que quanto maior a magnitude, menor o brilho de um objeto. De acordo com o descobridor Leonid Elenin, seu núcleo tem entre 3 e 4 quilômetros de largura.

Apesar da elevada magnitude (pouco brilho) do dia do descobrimento, sua intensidade luminosa se elevará à medida que se aproxima da Terra e do Sol. Segundo as estimativas, Elenin atingirá a magnitude 4 em outubro de 2011, quando passará a 34 milhões de quilômetros do nosso planeta, sendo facilmente visível sem ajuda de instrumentos. Antes disso, porém, o cometa poderá ser visto bem antes, desde que o observador possua um pequeno binóculo ou telescópio.

De acordo com a Rede de Astronomia Observacional REA-Brasil, os parâmetros fotométricos sugerem que Elenin poderá ser mais brilhante e deverá alcançar a magnitude 3.5 em setembro de 2011. Se os dados forem confirmados, já a partir de julho o cometa atingirá a magnitude 10 e será visto na constelação de Leão, logo após o anoitecer.

À medida que se aproxima, o cometa aumentará rapidamente de intensidade luminosa e em agosto brilhará na 8ª magnitude, entre as constelações de Virgem e Leão.

Em 4 de setembro Elenin atingirá o periélio, o ponto de maior aproximação com o Sol, quando então seu brilho será de magnitude 3.5. Alguns dias depois, entre 12 e 15 de setembro, o objeto poderá ser visto cruzando as lentes do instrumento Lasco C3, a bordo do telescópio espacial Soho.

É importante lembrar que os cometas são muito imprevisíveis e podem apresentar comportamentos bastante bizarros à medida que se aproximam do Sol. Entre os fenômenos já observados está o outburst, quando repentinamente se rompem e produzem inúmeros fragmentos brilhantes. Além disso, devido à pressão do vento solar a cauda cometária também pode variar muito de tamanho.


Observando
Para observar o cometa Elenin, tudo que você precisará será de um pequeno binóculo ou telescópio, além de um campo de visão desobstruído na direção do quadrante oeste, ou seja, do lado que o Sol se põe. Como explicado, a partir de julho o cometa já poderá ser visto ainda que com pouco brilho, que aumentará lentamente até setembro.

Fonte: Apollo11
Category: 2 comentários

DOWNLOAD - ISSO É IMPOSSÍVEL - Parte 1




Recentemente recebemos uma sugestão de uma leitora do blog Ciências aqui!!! que nos indicava a postagem e a análise de um material da History Channel.
A leitora e seguidora do blog Andressa Lima - 18 que está concluindo o técnico em geologia no IFRN(Natal) e cursa Geofísica na UFRN. Somos colegas de Universidade, hehehehehe. Além disso, faz parte do grupo de pesquisa mineral no Instituto Federal, propôs a ideia de que eu pudesse ver o documentário-filme da emissora,History Channel que de vez em quando surpreende.
Pois bem, quando verifiquei a primeira parte do vídeo, já pensei: Ops, tenho que compartilhar isso com todo mundo, e hoje, graças a sugestão da nossa amiga Andressa Lima, estaremos postando aqui no blog os links para Download deste documentário.
Desde já, o BLOG agradece a participação da Andressa e abre o espaço para que ela também possa contribuir na divulgação científica entrando em contato com o blog e enviando os seus artigos, assim, trocaremos conhecimento no objetivo de divulgar a ciência para os arredores do Brasil e do mundo.
Todos os links e arquivos que se encontram no site, estão hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontra, não hospedamos nenhum CD ou programas que seja de distribuição ilegal. - Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador. - Eles podem ser baixados apenas para teste, devendo o usuário apagá-lo ou compra-lo após 24 horas. - A aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário. - Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que irá utiliza-los. Os usuários que utilizam o site, tem total conhecimento e aceitam os termos referidos acima.

Invisibilidade, viagens no tempo, tele transporte, controle da mente, parecem ser coisas impossíveis de serem realizadas. O avanço da ciência pode trazer a tona estes eventos. O documentário "Isso é impossível" mostrará como a ciência está evoluindo ao ponto de um dia estes eventos se tornarem realidade, ou, se estes eventos já acontecem.
Não perca a oportunidade e baixe agora o documentário. Você vai gostar.

DOWNLOAD AQUI!!!

Informação:

Raios Mortais e Raios de energia
Áudio - Português
Ano de lançamento - 2010

ENVIE UM EMAIL PARA O BLOG CIÊNCIAS AQUI!!!

Quem sou eu

Minha foto

Sou professor da rede privada de ensino lecionando as disciplinas Física, Química, Matemática e Ciências no COLÉGIO EFETIVO/MARTINS - RN. Graduado em Ciências com habilitação em Matemática - Licenciatura Plena - pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN -, graduado em Física - Licenciatura Plena - pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Professor de Física aplicada a radiologia, física aplicada ao petróleo e gás e Desenho técnico de cursos técnicos ministrados pela CENPE cursos, unidade Patu RN

Postagens populares

Seguidores