Relógio carbônico

Blog monitorado

Monitoramento de terremotos

Image and video hosting by TinyPic

O sol hoje! clique aqui.

sun

Clique e veja a lua

moon

Clique e veja nosso planeta.

eart

Tempo

OBA

TRADUTOR

Arquivo do Blog

Parceria

QUÍMICA PERIÓDICA

EDUCADORES MULTIPLICADORES

CÉU NA VIRADA DO ANO.....

Hoje dia 31 de dezembro de 2013 é dia de olhar para o céu e contemplar o espetáculo colorido dos fogos de artifício celebrando a chegada do novo ano - 2014 - o blog Ciências aqui!!! está desejando a todos os parceiros e leitores um 2014 repleto de amor, paz e bons céus, na esperança de que todos os sonhos bons sejam realizados e além disso, desejamos que em 2014 nós possamos tratar o nosso próximo como queríamos que fossemos tratados.
Neste dia especial vamos olhar para o céu de modo diferente, vamos olhar para o brilho natural, para o brilho das estrelas, brilho este que nos chega de tão longe, que nos mostra o passado, mas que nos mostra a presença e ou o cartão de visita do resultado de explosões ou reflexões da luz da natureza, da luz do cosmo que emana todo dia e nos faz lembrar da grandiosidade do universo e dos seus mistérios.
Para o leitor apreciar o céu não é preciso telescópio e ou luneta. é preciso curiosidade, portanto, deixo aqui um incentivo para que, antes das luzes artificiais invadirem o céu, você possa olhar para o infinito e assim apreciar o que de mais belo existe no firmamento, literalmente um espetáculo das estrelas que ocorre toda noite, durante todo ano, pedindo para que você possa ser o expectador curioso nos mistérios do universo percebendo que somos nada em relação a ele, porém, grandes em relação ao tudo.

Carta celeste para a cidade de Martins RN 31 dezembro de 2013 - 23h:30min - horário local

Para ver o céu na sua localização CLIQUE AQUI
Category: 0 comentários

FELIZ 2014

A TODOS QUE NOS ACOMPANHAM
Category: 0 comentários

ATENÇÃO! CHUVA DE METEOROS.

As madrugadas do domingo e segunda-feira, dias 17 e 18 de novembro, nos reservam a chuva periódica de meteoros conhecida como Leônidas (Leonids) que terá sua radiante na constelação de Leão. Seu auge está previsto para 3h30 da madrugada do dia 17. Esta chuva é conhecida pelo seu belo espetáculo, contudo, este ano, ela terá uma rival que poderá ofuscar o seu brilho: a Lua. Nosso satélite, que está na sua fase cheia, contará com 99,6% do seu brilho neste dia. Contudo, pelo histórico dos anos anteriores, a Leônidas poderá surpreender, já que a taxa de "estrelas cadentes" apresenta, às vezes, uma imprevisível variação. 

  Para o pico da chuva estão previstos, aproximadamente, 15 meteoros por hora, mas algumas estimativas apontam que esta taxa poderá ser de mais de 100 a cada hora. Estes meteoros são muito rápidos, com velocidades em torno de 71 km/s, e estão associados ao cometa 55P/Tempel-Tuttle. Em seu histórico, há a incrível taxa de 1000 a 2000 meteoros por hora, como foi relatado em alguns lugares da Terra, em 1998. Como escrito anteriormente, a imprevisibilidade e variação são grandes, pois, entre 2003 e 2005, a taxa horária ficou entre 20 a 40 meteoros. Contudo, só prestando bastante atenção no céu, em um lugar longe das luzes da cidade, para saber o que esta chuva nos reserva.    Para encontrar a constelação do Leão, tente localizar a brilhante estrela Regulus, de cor azulada. Na alta madrugada, essa constelação pode ser observada surgindo no horizonte leste. Ela também estará próxima ao planeta Marte.

Fonte: http://www.seuhistory.com
c2.dpuf
Category: 0 comentários

CHUVA DE GRANIZO EM TABOLEIRO GRANDE/RN

Foto: Irama Sonary

Segundo informações que chegaram ao blog Ciências Aqui!!! hoje 03/11/2013 choveu granizo na cidade de Taboleiro Grande RN e, além disso, tal chuva danificou uma residência. Taboleiro Grande,  fica a 372km de Natal.O leitor do blog talvez se pergunte como são formadas estas pedras de gelo que caem do céu e as vezes causam danos a residências e ou monumentos. Neste post explicaremos a formação dessas "gotas de gelo". Nuvens de granizo precisam de calor e umidade para se formarCom tempo normal, o ar quente - mais leve que o frio - sobe e carrega o vapor de água da atmosfera. A 1 quilômetro do chão, o vapor se resfria e forma as finíssimas gotas que compõem uma nuvem. Nessas condições de clima, a nuvem não cresce muito e provoca, no máximo, uma garoaO oposto ocorre quando o clima está bem quente e úmido, fazendo grandes massas de ar, cheias de vapor, subirem. Ao esfriarem, elas dão origem a enormes nuvens de tempestade em forma de bigorna: as chamadas cúmulos-nimbos, que atingem altitudes de até 15 quilômetros e podem trazer tormentas fortes, incluindo granizo.
Rajadas destruidoras
Quando o vento é intenso, apenas as nuvens de tempestades fortes sobrevivemSozinha, uma nuvem de tempestade não é garantia de granizo. Quando os ventos são fracos e sua velocidade não aumenta com a altitude, os cúmulos-nimbos não se desenvolvem por completo. Pode ocorrer chuva forte, mas raramente há destruiçãoRajadas de vento de velocidade crescente nas altas altitudes desmancham as nuvens menores. Só sobrevivem os cúmulos-nimbos espessos. Formados por poderosas correntes de ar quente e úmido, eles trazem relâmpagos, granizo e até tornados.
Foto: Irama Sonary

Preparar para atirar
Dentro da nuvem, a pedra de granizo vai ganhando peso até cairAs nuvens de tempestades fortes contêm em seu interior correntes de ar que sobem e descem. O ar quente empurra para cima as gotas de água que formam a nuvem. Quando elas atingem a altura de 5 quilômetros (onde a temperatura é inferior a 0ºC), congelam e viram pedras, que tendem a cair. Nesse sobe-e-desce, o granizo se choca com outras gotas e cristais de gelo e vai aumentando de tamanho. Quando seu peso é suficiente para vencer o ar quente que a sopra para cima, a pedra desaba.
Radiografia da pedra geladaGranizo não é gelo puro. Enquanto ganha tamanho, a pedra atravessa várias vezes a barreira de 0ºC. Por mudar de estado, é formada por camadas intercaladas de água líquida e cristais de gelo

Fonte: 
MUNDO ESTRANHO
http://www.sosnoticiasdorn.com

Category: 0 comentários

ECLIPSE SOLAR FOI ACOMPANHADO POR CIDADES DO NORDESTE BRASILEIRO

Imagem do eclipse parcial do Sol na cidade de Natal RN - 03/11/2013
O Nordeste brasileiro foi agraciado com o último eclipse solar do ano. O eclipse foi classificado como Híbrido devido ser visto de diferentes fases dependendo da localização do observador.
A cidade de Martins/RN foi palco deste espetáculo natural que durou cerca de 2 horas.
O blog Ciências Aqui!!! apresenta a aparência do Sol durante o eclipse deste dia 3 de novembro de 2013. Se você perdeu de ver esta maravilha pode, em primeiríssima mão verificar as fases do eclipse parcial do Sol no meio do sertão nordestino no paraíso serrano localizado na região oeste do estado do Rio Grande do Norte.


O início do ECLIPSE se deu às 7:50 Hs.














Aparência do Sol às 8:20 Hs














Aparência do Sol às 8:40 Hs













Aparência do Sol às 9:00 Hs















Aparência do Sol às 9:20 Hs















Aparência do Sol às 9:45Hs
















Aparência do Sol às 10:03Hs











É importante destacar que o horário é local, para a cidade de Martins/RN.
Category: 0 comentários

ECLIPSE SOLAR NO DOMINGO

Neste domingo, o céu será palco de um dos mais impressionantes eventos celestes: o eclipse do Sol. Logo pela manhã o disco solar será encoberto pela Lua e boa parte do evento poderá ser vista do território brasileiro.


O eclipse tem início as 08h04 BRT (horário de Brasília) e atingirá o momento máximo às 10h47 BRT, quando o Sol estiver a 70 graus de elevação, no meio do caminho entre a África e o Brasil.
O eclipse deste domingo é um pouco diferente dos demais. Apesar de todo o disco solar ficar encoberto pela Lua, em algumas localidades isso não acontecerá e será visto como um eclipse do tipo anular, quando o diâmetro Lua parece menor e insuficiente para cobrir todo o disco da estrela.
Isso acontece devido à curvatura da Terra, que faz com que em certas localidades a Lua fique mais próxima do que em outras. Apesar da diferença da distância lunar não ser muito grande, ela é suficiente para causar o fenômeno. Essa dualidade de aparência é bem rara e os eclipses com essa característica são chamados de "híbridos".


No Brasil, o eclipse deste domingo poderá ser visto em grande parte do país, com exceção das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Abaixo vemos os horários locais do início e fim do evento em algumas capitais das regiões Norte e Nordeste.
Manaus: Início as 06h46 - Final: 07h52 (Hora local UTC-4)
Fortaleza: Início as 07h41 - Final: 09h57 (Hora local UTC-3)
Maceió: Início as 07h59 - Final: 10h07 (Hora local UTC-3)
Salvador: Início as 08h15 - Final: 10h29 (Hora local UTC-3)
Eclipse Parcial
Devido a posição do continente, o eclipse só será visto parcialmente, com o disco lunar cobrindo mais o Sol à medida que a latitude aumenta. No extremo do Rio Grande do Norte e extremo do Amapá o fenômeno será mais intenso e a Lua cobrirá cerca de 40% do disco solar.
Essa porcentagem cai para 30% na maior parte de Pernambuco, Piauí, Maranhão e Pará. No extremo norte de Minas e Goiás, apenas 15% do disco solar será encoberto.
Como ocorre um Eclipse Solar
Um eclipse do Sol ocorre sempre que a Lua se posiciona entre a Terra e o Sol. Se durante um eclipse a lua encobre completamente o disco do Sol é chamado de eclipse total. Caso contrário, eclipse parcial.
Se durante um eclipse total a Lua estiver próxima de seu apogeu (maior afastamento da Terra), seu diâmetro aparente parecerá menor que o do Sol e por não cobrir todo o disco, parte do Sol ainda permanecerá visível em forma de anel, daí o nome "anular" para este tipo de eclipse. Anular significa "em forma de anel"
O eclipse do dia 3 será um eclipse do tipo híbrido, total em alguns lugares e anular em outros.
Fonte:
Category: 0 comentários

Eclipse solar é flagrado do espaço pelo satélite GOES-15

O satélite geoestacionário GOES-15 registrou na manhã dessa sexta-feira um magnífico eclipse solar parcial. Apesar de não ter sido visto da Terra, o evento chamou a atenção dos observadores solares, que puderam ver a Lua passando na frente do disco da estrela. 
O fenômeno ocorreu entre às 10h25 e 11h25 pelo horário de Brasília e foi registrado de uma altitude de mais de 36 mil quilômetros acima do Pacífico Sul, sobre as coordenadas 0.3S e 135 graus W, pelo satélite geoestacionário GOES-15.
Devido à paralaxe, os observadores situados em terra não puderam ver o espetáculo, já que a Lua passou ligeiramente abaixo do disco solar. No entanto, do ponto de vista do satélite GOES-15 a Lua invadiu o disco solar, criando um eclipse igual aqueles vistos aqui da Terra. Se passasse exatamente na frente do Sol teríamos um eclipse total e por alguns minutos o Sol seria obscurecido pelo nosso satélite. 
Veja vídeo:



Fonte:
  
Category: 0 comentários

Sonda Voyager 1 é primeiro objeto a sair do Sistema Solar

A sonda norte-americana Voyager 1, lançada em 1977, saiu do Sistema Solar, tornando-se assim o primeiro objeto enviado pelo homem entrar no espaço interestelar (região do espaço que fica fora do Sistema Solar).

Segundo cálculos publicados pela revista Science e confirmados pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), a sonda abandonou o Sistema Solar há mais de um ano, em agosto de 2012. “Agora que temos estes novos dados essenciais, pensamos que a humanidade deu um passo histórico ao entrar no espaço interestelar”, explicou Ed Stone, responsável científico da missão no Instituto de Tecnologia da Califórnia.

Novas análises às densidades do plasma em torno da nave revelaram-se similares às densidades que se encontram na região interestelar previstas nos modelos, segundo os pesquisadores da Universidade de Iowa, que divulgaram o seu estudo no site da internet da revista norte-americana Science.

De acordo com os astrofísicos, a Voyager, que se encontra a mais de 18 bilhões de quilômetros do Sol, saiu da heliopausa, a zona fronteiriça do sistema solar, para entrar no espaço interestelar por volta do dia 25 de agosto de 2012.
“Saltamos das nossas cadeiras quando constatamos essas oscilações nos nossos dados, pois elas mostram que a nave se encontra em uma região totalmente nova, conforme com o que se pode esperar no espaço intersideral e completamente diferente da heliosfera, a bolha formada pelos raios solares”, explica o pesquisador da Universidade de Iowa, Don Gurnett. “Atravessamos claramente a heliopausa, a região fronteiriça entre o plasma solar e o plasma interestelar”.

O momento histórico ocorreu em maio a controvérsias nos últimos meses. Dois estudos publicados este ano - o último em agosto, baseado em outros dados – tinham concluído que a sonda saiu do Sistema Solar no ano passado, mas a Nasa considerou as investigações inconclusivas. Elas sustentavam-se em uma forte e súbita diminuição das partículas emanadas do Sistema Solar e em um crescimento da irradiação galáctica indicada pelos instrumentos da nave espacial.

A duração de vida das duas sondas Voyager, lançadas em 1977 com um mês de intervalo e que avançam a uma velocidade de 55 mil quilômetros por hora, não devia ultrapassar os cinco anos, mas elas ainda estão em bom estado de funcionamento. As câmaras das sondas foram apagadas para economizar a bateria de plutônio, que deverá se esgotar por volta de 2020.

O programa de exploração Voyager tinha por objetivo o estudo dos planetas do sistema solar. As Voyager 1 e 2 sobrevoaram Júpiter, Saturno, Urano, Neptuno e 48 das suas luas. As informações recolhidas pelos nove instrumentos de bordo de cada uma das sondas fizeram delas a missão de exploração do Sistema Solar mais bem sucedida cientificamente de toda a história espacial.
Fonte: Agência Brasil
Category: 0 comentários

FINAL DE SEMANA COM CONJUNÇÃO: LUA - VÊNUS


Não tem nada o que fazer no final de semana? então o céu promete.
Após o pôr do Sol podemos conferir uma conjunção que é de arrepiar. O s dois astros mais brilhantes da noite estarão a amostra. olhando em direção a oeste o expectador poderá ver de cara a lua e, segundo a posição de nossa carta celeste, logo do lado direito e abaixo a estrela Dalva que nada mais é do que o planeta Vênus.
A observação poderá ser feita a olho nu, mas se você tem um telescópio poderá ampliar, além da imagem, a emoção de verificar as nuvens refletoras do planeta mais quente do sistema solar.
Ah e não pense que a lua está próximo a Vênus, é a distância entre nós e os dois astros que diminui o angulo visual, dai temos esta impressão. Para se ter uma ideia a distância da lua para terra é de 385 mil quilômetros e a distância da terra para Vênus é de 189 milhões de quilômetros.
Agora é só dar uma saidinha e ver a conjunção.
Category: 0 comentários

HOJE TEM SUPER LUA CHEIA

Batizada popularmente como Superlua Cheia, o fenômeno acontece uma vez por ano e faz a Lua parecer maior e mais brilhante como de costume. Apesar de não ser possível ver a marca da bota que Neil Armstrong deixou lá em 1969, o espetáculo é único e vale a pena dar uma olhada no céu.
A Lua dá uma volta aparente na Terra a cada 29.5 dias e se tudo fosse perfeito, a superlua nunca existiria. Acontece que a orbita da Lua ao redor do nosso planeta não é um círculo perfeito, mas uma elipse, o que faz com que o astro se distancie ou se aproxime da Terra de modo irregular ao longo do ano.
Essa irregularidade do shape tem dois pontos máximos, chamados perigeu e apogeu lunar. Durante o apogeu, a distância média da Terra à Lua é de 405.696 km, enquanto no perigeu essa distância cai para 363.104 km. Anomalias gravitacionais fazem com essas distâncias médias variem um pouco, produzindo perigeus e apogeus diferentes ao longo do ano, alguns deles bastante perceptíveis visualmente, principalmente quando a Lua está na fase cheia.
É exatamente isso o que vai acontecer no final de semana.
A Superlua
Exatamente às 08h11 de domingo, dia 23 de junho, a Lua cheia estará no ponto de maior proximidade com nosso planeta durante todo o ano e a distância entre os dois objetos será de apenas 356.989 km. Esse instante é chamado de perigeu lunar e quando acontece na Lua Cheia recebe o nome popular de superlua.

orbita da Lua
Consequências

Nas horas que antecedem e sucedem a superlua é possível observar com bastante clareza um aumento no diâmetro do disco lunar, acompanhado de um brilho também maior. Na superlua de 2011, a distância Terra-Lua chegou a 356.577 km, o que proporcionou um aumento de 14% no diâmetro do astro, que aparentou um brilho 30% mais intenso. Desta vez a Lua estará 400 km mais distante, mas o efeito visual não será muito diferente.
As superluas também têm efeitos físicos aqui na Terra, uma vez que a maior aproximação produz marés mais fortes que as habituais, mas nada que fuja dos padrões habituais já conhecidos.

Lua da Balada
Apesar da superlua de 2013 ocorrer às 08h11 da manhã de domingo, ela não poderá ser vista neste momento já que não estará no céu.
Em boa parte do Brasil o astro nasce próximo às 17h00 de sábado e se põe instantes antes do perigeu às 06h00 da manhã de domingo, permanecendo no céu durante toda a madrugada de sábado.
Isso torna a Lua um excelente alvo do céu noturno para os amantes das baladas de final de semana, afinal, quem é que não gosta de voltar pra casa vendo a Lua Cheia bem grande se pondo no horizonte?
Mesmo se você não puder ver a Lua depois da balada ou de algum outro lugar, não se preocupe. No domingo o astro nasce próximo das 18h00 e ainda será possível vê-lo maior e mais brilhante que o de costume. Não perca.
fonte: 
Category: 1 comentários

A divulgação da ciência e da tecnologia no Brasil: Um proposta para o ensino de Física


A divulgação científica no Brasil tem pelo menos dois séculos de história. Nas duas últimas décadas tem sido observada uma expansão significativa dessas atividades: criação de centros e museus de ciência; surgimento de novas revistas e websites; maior cobertura de jornais sobre temas de ciência; publicação crescente de livros; organização de conferências populares e outros eventos que despertam interesse em audiências diversificadas por todo o país.
Quanto à educação científica formal, em geral, é muito baixo o desempenho dos estudantes brasileiros em temas que envolvem ciências e matemáticas.
A consolidação de uma cultura voltada para a valorização da ciência é condição importante para a própria evolução do Brasil. Mas a ciência, por si mesma, não resolve os graves problemas de desigualdades sociais, desemprego, degradação ambiental, para não falar de problemas éticos. Ciência e tecnologia não significam necessariamente mais justiça, maior igualdade e melhores condições de vida. São dimensões absolutamente necessárias, mas não suficientes. Não custa lembrar Einstein: “Não superestimem a ciência e seus métodos quando se trata de problemas humanos!(...) O intelecto tem um olho aguçado para os métodos e ferramentas, mas é cego quanto aos fins e valores”.
Aproveitando as idéias provindas de pesquisas e estudos do professor pesquisador, Dr. Ildeu de Castro Moreira, é também dever do professor proporcionar o elo entre o aluno e essa ciência que, por muitas vezes, está distante, até parecendo ciência de laboratório.  É nesse sentido que a escola precisa contribuir no papel da divulgação científica ajudando no planejamento do professor. O docente, por sua vez, precisa preparar momentos em que os alunos se sintam mais estimulados a gostar da Física. São bons exemplos as Feiras de ciências, participação em eventos como Olimpíadas de Física, astronomia, matemática, visitas a museus, planetários, aulas diferenciadas com uso de web sites científicos e simuladores on line  que podem ser planejados para promover e ampliar o gosto por essa disciplina.
Entre março e setembro de 1905, um rapaz de apenas 26 anos produziu cinco trabalhos que mudariam a visão de mundo que se tinha até então e serviriam de base para diversas inovações tecnológicas surgidas ao longo do século, como o raio laser, os transistores, entre muitas outras. Seu nome,como já fora mencionado anteriormente, era Albert Einstein. O ano de 1905 ficou conhecido como sendo o segundo Ano Miraculoso da Física, sendo o primeiro Ano Miraculoso o ano de 1666 ao qual Isaac Newton publicou sua Lei da Gravitação Universal.
Em 2005 a ONU declarou o ano internacional da Física, por ser o aniversário de 100 anos das publicações dos trabalhos. Aproveitando a comemoração a Sociedade Brasileira de Física estimou o Dia da Física no dia 19 de maio, o que seria uma representação de 19/05 no caso 1905. A partir daí instituições de várias cidades no país celebram a data com seus membros, alunos e associados.
O dia mundial da Física foi comemorado na escola Estadual Professor Ulisses de Góid no dia 26 de maio de 2012. Inscreveram-se 108 alunos dos turnos matutino e vespertino. Neste sábado pela manhã, a partir das 07h30min compareceram 96 estudantes. Os alunos participaram de oficinas com experimentos de Física e astronomia, houve parada para o lanche e segunda parte com apresentação da peça: ‘’A coroa do rei’’, contando a história de Arquimedes.
Neste ano, há uma programação voltada para experimentos de Física, há também a parada para o lanche, em seguida os alunos estão ensaiando a encenação de uma peça de teatro sobre a biografia de Isaac Newton. Será comemorado no dia 25 de maio, às 07h30min.
E você como vai participar da comemoração ao dia mundial da Física? Junte seus amigos, colegas, professores, admiradores e organize algo que possa ser celebrado nesse dia tão importante para a ciência mundial.

CONTRIBUIÇÃO: Amanda Vivian Medeiros de Souza
Professora de Física da Escola Estadual Prof. Ulisses de Góis
Professora supervisora do PIBID-Física da UFRN
Category: 2 comentários

A distância do Rio Grande do Norte ao Rio de Janeiro pode ser 1m.

Aluna Bruna Aquino Vencedora da MOBFOG 2012
Ocorreu neste último dia 10 de Maio o evento mais cobiçado pelos alunos do Colégio Efetivo da cidade de Martins e da cidade de Umarizal. Foi realizada a OBA - Olimpíada Brasileira de Astronomia e a MOBFOG - Mostra Brasileira de Foguetes. Na ocasião alunos da primeira, segunda e terceira série foram submetidos a prova nas suas respectivas escolas acompanhados pelo professor representante Rennan Lopes e colaboradores que se empenharam na aplicação das provas e na impressão do conteúdo. As provas aplicadas foram de nível 4 e este ano realizaram as provas apenas os alunos que se interessaram em participar, de livre e espontânea vontade, uma vez que, em outras edições, o professor representante usava a participação da prova como avaliação e neste sentido o mesmo verificou que o rendimento das provas eram baixos, pois alguns alunos não iam realizar a prova com vontade e sim com interesse. " Verifiquei que esta forma de incentivar os alunos a participarem do exame não estava trazendo efeito no que se diz respeito ao incentivo a despertar o saber científico nos alunos, um dos objetivos fundamentais da OBA." Disse o professor representante. "É bem verdade que o número de participantes da olimpíada caiu, no entanto não estamos preocupados com este número, e sim com a qualidade da aplicação do exame visando o objetivo fundamental" Completou o professor Rennan Lopes.
Este ano alguns alunos estão participando do minicurso de astronomia - Ciências aqui!!!, uma iniciativa do professor no intuito de fazer uma relação entre os conteúdos ministrados na escola e a astronomia, o minicurso é um sucesso e está sendo frequentado por universitários do curso de Geografia do polo presencial da UFRN de Martins RN. No entanto, a intenção é o de preparar os alunos para o exame. O minicurso está na metade do seu término e já surtiu efeitos, pois, alguns temas discutidos em sala de aula foram cobrados em questões na prova da OBA este ano de 2013.
PROVA DA OBA 2013
Mas o xodó dos alunos do colégio é a disputa pelo lançamento de foguetes a MOBFOG. Este ano tivemos bons lançamentos e, segundo o professor representante da OBA e MOBFOG este ano a média de lançamentos foi a melhor de todas as edições. O histórico do colégio é um dos melhores do estado. Em 2010 a equipe ALPHA conseguiu se classificar para representar o estado na cidade de Passa Quatro/MG, em 2012 a equipe PÉGASUS foi a campeã a nível estadual e uma das campeãs nacional de lançamento de foguetes na cidade de Barra do Piraí - RJ. Além disso, a escola coleciona medalhas de ouro, prata e bronze em lançamento de foguetes. Este ano 3 equipes são destaque no lançamendo de foguetes, a EQUIPE CRONOS(segunda série); EQUIPE BODE GAIATO(terceira série) e a EQUIPE HARPIA(primeira série), todas da cidade de Martins RN, haja vista que a cidade de Umarizal desistiu de participar do evento.
Os lançamentos foram realizados no campo de pouso da cidade de Martins RN localizado no bairro Jocelyn  Villar e as condições eram as seguintes: Temperatura: 22 graus Celsius; Altitude 760m; Condição de tempo - Ensolarado; Horário: 7:30hs Velocidade e direção do vento NNE 14Km/h e pressão atmosférica 1015mb.
Os lançamentos são do tipo oblíquo e mede-se a distância na horizontal dos foguetes que são construídos de garrafa PET. Este ano a disputa foi emocionante e as colocações foram as seguintes:

EQUIPE CRONOS COM PROF. RENNAN LOPES
.PRIMEIRO LUGAR
EQUIPE CRONOS(segunda série)

.SEGUNDO LUGAR
EQUIPE BODE GAIATO(terceira série)

. TERCEIRO LUGAR
 EQUIPE HARPIA(primeira série)


CAMPO DE POUSO - MARTINS RN
EQUIPE CAMPEÃ SE PREPARANDO PARA O LANÇAMENTO
"Durante o lançamento dos foguetes ainda não sabíamos o que ia acontecer, pois, qualquer equipe poderia ser campeã e talvez gozar do prêmio máximo que era o da viagem para o Rio de Janeiro - Barra do Piraí e tudo só foi decidido no último lançamento quando apenas 1m fez a diferença." Disse o professor Rennan Lopes. Dessa forma a EQUIPE CRONOS(segunda série) Venceu a  EQUIPE BODE GAIATO(terceira série) por 1 m e pode aguardar até o resultado nacional que irá decidir quem vai para o Rio de Janeiro participar da Jornada de Foguetes, pode ser que a distância ao rio seja de 1m.
O professor representante destacou a participação da EQUIPE HARPIA(primeira série) por não se intimidar diante de veteranos na MOBFOG, pois arrancaram uma distância significativa em relação a outras equipes que participam da olimpíada e enfatizou que esta equipe dará trabalho nos próximos anos.
O blog Ciências aqui!!! parabeniza todos os envolvidos no evento e deseja boa sorte a EQUIPE CRONOS que poderá ser uma das representantes nordestinas no Rio de Janeiro, pois, se for mesmo a distância do RN ao RJ seria apenas de 1m.



 Para saber mais sobre a MOBFOG veja os links abaixo:
EQUIPE PÉGASUS
EQUIPE PÉGASUS EM ANTÔNIO MARTINS
EQUIPE ALPHA 2010
II JORNADA DE FOGUETES PASSA QUATRO - MINAS GERAIS






Recado do Prof. João Canalle

Category: 2 comentários

CASA DE PEDRAS - ESTALACTITES E ESTALAGMITES

Vista lateral da casa de pedras - Martins RN





Alunos que participaram da visita a casa de pedras.
Hoje dia 2/5/2013 o Colégio Efetivo - Unidade 1 - Martins RN promoveu uma visita a Casa de Pedras - Caverna em mármore - a maior do município e, além disso destaque no cenário espeleológico nacional. Participaram deste evento os alunos da primeira série do ensino Médio e o Nono ano do ensino fundamental com a presença do professor de geografia - José Antônio e o professor de Química e Física Rennan Lopes. O ambiente estava perfeito para a prática aventureira das trilhas e em consequência da visita a caverna, pois a cidade de Martins tinha sido banhada pela chuva um dia antes, isso forçou aos "aventureiros" a caminhar e a desafiar a lama que literalmente dava na canela. O mais legal é que ao chegar na caverna tivemos a oportunidade de vislumbrar a ação da água sobre as rochas de carbonato de cálcio e tentar entender a formação dos estalactites e estalagmites formações pontiagudas que percebemos nas cavernas.
Mas afinal oque são estas formações?
Vista da entrada da Casa de Pedras
Estalactite e estalagmite em formação
Essas formações são denominadas estalactites, quando estão no alto; e estalagmites, quando estão para baixo. Ambas são formações decorrentes do gotejamento de água das fendas das paredes das cavernas de rocha calcária, transportando parte do calcário desta. Ao entrar em contato com o ar, precipita um anel de calcita na base desta gota. Este processo se repete enquanto houver água penetrando pela fenda: cada nova gota dará origem a um novo anel de calcita, consolidando formas cônicas e pontiagudas denominadas estalactites.

A estalactite e estalagmite tendem a se unir, uma vez que esta última é resultado do gotejamento que deu origem àquela - os pingos das estalactites, ao caírem no fundo da gruta, tendem a se precipitar, dando origem às estalagmites, que possuem forma mais grosseira: mais arredondada, menos pontiaguda. Desta união, temos um novo espeleotema: coluna.

O processo de crescimento destes espeleotemas (formações minerais que ocorrem em cavernas) é demorado e contínuo – varia entre 0,01mm a 3mm por ano e dependem de fatores como quantidade de água, velocidade de gotejamento, pureza do calcário e temperatura. Algumas vezes, as estalactites seguem frestas do teto, podendo atingir dimensões bem maiores.

Falando em “maiores”, a maior estalactite registrada no Brasil se localiza na Gruta do Janelão, em Januária – MG. “Perna de bailarina” – como é chamada possui 28 metros de comprimento.
Casa de pedras - entrada
Estalagmite do salão central - Casa de Pedras.
A casa de pedras apresenta alguns estalactites e estalagmites sendo que o estalagmite mais famoso é o do salão central que apresenta cerca de 12m de comprimento.
Estalactite do salão central - Casa de Pedras
É uma pena que a casa de Pedras vem sendo literalmente pichada por pessoas que não valorizam e querem a todo custo destruir o que a natureza demorou milênios para construir, pois usam das pedras como caderno de visitas. Talvez seja por isso que o IDEMA - Instituto de desenvolvimento sustentável e meio ambiente do RN - está de olho nas outras cavernas que existem na cidade e que ainda não foram abertas ao público.
O RN é um estado que apresenta várias cavernas e o blog Ciências aqui!!! lista as maiores e a localidade de cada uma delas.




Nome
LocalTam

XIII - EANE - NATAL RN


O Encontro de Astronomia do Nordeste – EANE, idealizado por Rubens de Azevedo e Jorge Polman, teve sua primeira edição de 29 a 31 de Dezembro de 1975, em Fortaleza (CE). O primeiro EANE foi o “Colóquio de Astronomia do Nordeste”, onde estiveram presentes membros da SBAA (Sociedade Brasileira dos Amigos da Astronomia), UBA, OAHE (Observatório Astronômico Herschel-Einstein) e Observatório Aldebaran.
    Nesse encontro, também compareceu o Pe. Jorge Polman representando o antigo CEA (Clube Estudantil de Astronomia) e a SAR (Sociedade Astronômica do Recife), ambos de Pernambuco. Após quatro edições, este encontro permaneceu adormecido por algum tempo. No ano de 2005, com o objetivo de suprir a necessidade de haver uma comunicação entre os astrônomos amadores do nordeste, foi criado o Encontro Interestadual Nordestino de Astronomia – EINA.
    O I EINA foi realizado na cidade de Maceió (AL). Durante o VIII EINA, realizado em Fortaleza em 2012, foi decidido em assembleia que o encontro voltaria a ser denominado EANE. O EANE em Natal (RN) será a 13ª edição deste evento. Participe!
Inscrições AQUI.
Category: 1 comentários

Desafios QNInt - 1ª Edição – 2013


Em 2013 a Sociedade Brasileira de Química lança os Desafios Química Nova Interativa, premiando jovens criativos que gostam de Música, Vídeo e Química.



Quais são os desafios?

O desafio da QNint é o desafio dos Químicos: valorizar a importância da Química nas nossas vidas.
Você pode participar em três modalidades:
QNint Videos: para quem sabe fazer vídeos e animações.
Quimúsica: para quem sabe cantar ou tocar um instrumento, sozinho ou num grupo, com composição própria, em qualquer gênero musical.
Karaoquímica: para quem não sabe tocar, mas gosta de cantar e é bom de letra, criando paródias de músicas existentes
Seja qual for o seu talento musical, use a criatividade para manter acesa a mensagem do Ano Internacional da Química - Química para um mundo melhor!

Quem pode participar?

Podem participar dos desafios estudantes de qualquer nível educacional, do ensino fundamental ao ensino superior.
Para participar CLIQUE AQUI e envie sua produção. Seu trabalho será colocado no ar para livre acesso e votação dos internautas.
Participe com quantos trabalhos quiser! A participação é gratuita.

Como será a premiação?

Será premiado o melhor trabalho em cada tipo de desafio para cada uma das categorias: Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Superior. Cada premiado receberá um netbook com o pacote QNint tools e uma medalha da SBQ.
Os segundos colocados em cada categoria receberão menção honrosa e medalha da SBQ.
Cada participante pode concorrer nas três categorias, mas poderá receber apenas um prêmio.

Como serão escolhidos os vencedores em cada categoria?

A seleção será feita em duas etapas.
Primeira etapa: serão selecionados os 20 trabalhos mais votados pelos internautas em cada categoria.
Segunda etapa: os 20 trabalhos mais votados em cada categoria serão classificados levando-se em conta a criatividade, qualidade conceitual e acabamento técnico.
Serão automaticamente excluídos trabalhos:
  • com erros conceituais graves ou com muitos erros conceituais
  • com problemas técnicos que impeçam a reprodução
  • que contenham conteúdo ofensivo de qualquer natureza
  • que utilizem linguajar vulgar ou chulo
  • que não contemplem a proposta temática dos desafios, como por exemplo músicas para memorizar fórmulas ou símbolos da tabela periódica

Quais as datas importantes?

Maio de 2012 Lançamento dos desafios na 35ª RASBQ
20 de agosto de 2013 : Encerramento das submissões e da votação online
20 de setembro de 2013 Divulgação dos resultados
20 de outubro de 2013 Premiação em local a definir

O BLOG CIÊNCIAS AQUI!!! É PARCEIRO DESTA INICIATIVA. PARTICIPE!!!
Category: 1 comentários

Novos cálculos colocam cometa muito perto da superfície marciana

Após 185 dias de observação, pesquisadores do JPL, nos EUA, praticamente descartaram a colisão do cometa C/2013 A1 contra o Planeta Vermelho em outubro, mas os cálculos mostram que a aproximação entre os dois será extremamente perigosa.
Orbita do Cometa C/2013 A1 Siding Spring visto de Marte
Clique para ampliar
De acordo com os novos cálculos, a distância nominal de aproximação entre Marte e o cometa C/2013 A1 Siding Spring será de 112 mil km, prevista para acontecer em 19 de outubro de 2014 as 18h51 UTC (15h51 pelo horário de Brasília).
Se a distância nominal praticamente descarta o risco de impacto, uma segunda modelagem feita pelo próprio JPL, Laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa, coloca o cometa a apenas 8 mil km da superfície marciana.
Para chegar aos novos valores, os cientistas usaram dados de 246 observações feitas entre outubro de 2012 e março de 2013, o que permitiu refinar ainda mais os números e desenhar melhor a orbita do cometa.
Com os novos dados, a probabilidade de impacto foi significativamente reduzida, com risco de colisão passando de 1 chance em 8 mil para 1 chance em 120 mil.
Mesmo com o risco de colisão diminuído, a simples passagem do cometa pela alta atmosfera marciana terá consequências imprevisíveis, uma vez que o planeta será mergulhado no interior da coma cometária, repleta principalmente de CO2 e outros gases que fatalmente serão injetados na tênue atmosfera do planeta.
Além disso, cometas são altamente instáveis ante a presença do Sol e até a data da aproximação novos elementos poderão fazer esses números mudarem ligeiramente.
A aproximação de C/2013 A1 ocorrerá durante o dia marciano e poderá ser vista aqui do Brasil com auxílio de telescópios assim que o Sol se pôr no dia 19 de outubro de 2014.
Será sem dúvida, um espetáculo e tanto.

Fonte: 
Category: 0 comentários

MINI CURSO DE ASTRONOMIA - CIÊNCIAS AQUI !!!

Alunos do Mini Curso de Astronomia - Ciências aqui!!!
Hoje 02/04/2013 foi a primeira aula do curso de ASTRONOMIA - CIÊNCIAS AQUI!!! ministrado pelo professor de Física Rennan Lopes no Colégio Efetivo - Martins/RN.
O Mini curso de ASTRONOMIA - CIÊNCIAS AQUI!!! é um curso gratuito que visa a divulgação científica e está aberto para o público que deseja aprender e se aprofundar no ramo da astronomia e da cosmologia, o mesmo é ministrado pelo professor Rennan Lopes - licenciado em Física pela UFRN e licenciado em Ciências - habilitação em matemática pela UERN e pós graduando em Docência no ensino superior.
O Mini curso tem um total de 15 aulas semanais com o seguinte programa:
. Contemplando o céu
. Esfera celeste e coordenadas geográficas
. Tempo solar e outras medidas de tempo
. Ano solar e estações astronômicas
. Ciclos Lunares e calendários
. Eclipses
. Sistemas de coordenadas celestes
. Sistemas cosmológicos
. Galileu e a nova Física
. Leis de Kepler e gravitação universal
.  Sistema Solar
. O Sol
. Vida e Morte das estrelas - evolução estelar
. Elementos de cosmologia
. Instrumentos ópticos

O blog Ciências aqui!!! é parceiro desta iniciativa e estará postando as novidades deste projeto sempre que possível. Não percam as atualizações.
Para mais informações sobre o Mini Curso de Astronomia - Ciências aqui!!! procurar pelo professor Rennan Lopes no Colégio Efetivo - Martins RN no horário de funcionamento.





Category: 2 comentários

Fabricação de uma Luneta passo a passo!

Como prometido, tenho em primeira mão no blog Ciências aqui!!! o passo a passo da fabricação de uma luneta caseira, isso mesmo, aquela da OBA - Olimpíada Brasileira de Astronomia. E claro, se é da OBA somente uma pessoa poderá ensinar para vocês, caros leitores, como construir a mesma. Portanto, aqui está ele, o grande coordenador nacional da OBA, o simpático João Batista Garcia Canalle.
Mãos a obra!







Category: 0 comentários

Nave russa Soyuz TMA-08M bate recorde de tempo até a ISS.


A nave russa Soyuz TMA-08M realizou o voo mais rápido da história entre a Terra e a Estação Espacial Internacional. O foguete, com três tripulantes a bordo, se acoplou com sucesso nesta sexta-feira (29) à ISS (sigla em inglês), menos de seis horas depois de ser lançado.
A Soyuz se encaixou com sucesso à estação às 22h28 (1h28 horário de Brasília), cinco horas e 45 minutos após o lançamento. Ela havia decolado do cosmódromo russo de Baikonur, no Cazaquistão, às 02h43 (17h43 de quinta-feira (28) no horário de Brasília).
"O acoplamento aconteceu em regime automático e na hora prevista", disse um porta-voz da Roscosmos, a agência espacial russa, citado pela agência oficial "RIA Novosti".
A nave levou à plataforma orbital os cosmonautas russos Pavel Vinogradov e Aleksandr Misurkin e o astronauta norte-americano Christopher Cassidy.
Os recém-chegados são recebidos pelos atuais tripulantes da ISS: o canadense Chris Hadfield, o russo Roman Romanenko e o norte-americano Tom Marshburn.

A viagem

O voo durou bem menos que os dois dias que astronautas e cosmonautas tradicionalmente levam para percorrer o trajeto entre a Terra e a Estação Espacial.
Reportagem da rede de televisão norte-americana "CNN" explica que, apesar de estar a menos de 400 quilômetros de distância da Terra, a estação está sempre em movimento. Isso obriga a nave a ter de dar várias voltas ao redor da Terra até alcançar a ISS. Em geral, o foguete percorre 16 vezes a orbita da Terra. A Soyuz precisou orbitar apenas quatro vezes antes de se juntar à estação.
A escolha da via "expressa" aconteceu depois que a Rússia lançou com sucesso para a ISS três naves não-tripuladas nos meses de agosto e outubro de 2012 e fevereiro de 2013. Os foguetes chegaram à estação orbital em seis horas.
A opção por essa via mais rápida permitiu que a tripulação da Soyuz economizasse 45 horas de viagem e antecipasse em 5 meses e meio o cronograma da missão, segundo a "CNN". 
Category: 0 comentários

Bóson de Higgs!!!! CONFIRMADO.


A dúvida, se é que ela existia, acabou: os físicos do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (na sigla em francês, Cern) anunciaram nesta quinta-feira (14) que após uma extensa análise de dados a partícula subatômica descoberta em julho de 2012 é realmente o Bóson de Higgs , previsto em teoria em 1964, e é considerado uma das peças fundamentais de formação do Universo.
A partícula, conhecida popularmente como partícula de Deus, faz parte do mecanismo que dá massa a toda a matéria, e ganhou seu nome por causa de Peter Higgs , um dos físicos que postularam sua existência.
No ano passado, os cientistas do Cern anunciaram a descoberta de uma partícula 'parecida com o Higgs', mas que não chegaram a confirmar que se tratava do Bóson com 100% de certeza. Mas hoje os físicos anunciaram em um comunicado em um congresso de Física nos Alpes italianos, após um análise cuidadosa de um ano de dados produzidos pelo Grande Colisor de Hádrons (na sigla em inglês, LHC) que sim, trata-se mesmo do Bóson.
"Para mim está claro que estamos lidando com um bóson de Higgs, embora tenhamos ainda um caminho longo até saber que tipo de bóson ele é," disse Joe Incandela, físico que chefia uma das duas equipes do Cern que lidam com o tema, cada uma com cerca de 3.000 cientistas.
A existência do Bóson confirma a teoria de que os objetos ganham seu tamanho e forma quando seus átomos e elétrons interagem em um campo de energia que contém bósons de Higgs. Quanto mais eles atraem esse campo, maior sua massa vai ser, de acordo com a teoria.
Mas, ainda está em aberto, segundo o comunicado do Cern, se este é o bóson esperado na teoria original ou se o mais leve de vários, como está previsto em outras hipóteses que ampliam o modelo de Higgs.
Mas, por enquanto, está estabelecido que o Bóson de Higgs existe, de alguma forma.
A confirmação coloca o Bóson de Higgs, seus teóricos e descobridores como concorrentes fortes ao Nobel de Física deste ano, mas ainda não se saberia se ele iria apenas para Peter Higgs e seus colegas proponentes da teoria, ou para os milhares de cientistas do Cern, ou se para todos eles.
A busca pelo Higgs motivou a construção do acelerador de partículas LHC, que custou 10 bilhões de dólares (cerca de 20 bilhões de reais), que funciona em um túnel subterrâneo de 27 quilômetros de circunferência na fronteira entre Suíça e França. Ele gera colisões de partículas subatômicas em alta energia para determinar como estas adquirem massa.
PARA SABER MAIS ACOMPANHE O ESPECIAL: O GRANDE COLISOR DE HÁDRONS - CLICANDO AQUI!!!
Fonte: IG
Category: 6 comentários

Quem sou eu

Minha foto

Sou professor da rede privada de ensino lecionando as disciplinas Física, Química, Matemática e Ciências no COLÉGIO EFETIVO/MARTINS - RN. Graduado em Ciências com habilitação em Matemática - Licenciatura Plena - pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN -, graduado em Física - Licenciatura Plena - pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Professor de Física aplicada a radiologia, física aplicada ao petróleo e gás e Desenho técnico de cursos técnicos ministrados pela CENPE cursos, unidade Patu RN

Postagens populares

Seguidores